Vale de Kathmandu: História e Cultura Nepalesas

O Vale de Kathmandu, no Nepal, é considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO e abriga as antigas cidades de Kathmandu, Patan e Bhaktapur.

Kathmandu, a capital

Templo Swayambhunath

Cerimônia no templo Swayambhunath, Kathmandu

Na empoeirada e barulhenta capital do Nepal, Kathmandu (ou Catmandu), vemos resquícios da destruição causada pelos recentes terremotos, gente andando de máscara pelas ruas, ou cobrindo a boca e o nariz com um lenço, e muita coisa velha.

Vemos as colinas que cercam a cidade e diferentes templos budistas e hindus. As pessoas são adoráveis e sempre dispostas a ajudar. As vacas circulam livremente pelas ruas ou por onde elas quiserem. Também é fácil ver macacos pelas árvores ou fios de alta-tensão e telefone.

Apesar desse ambiente meio caótico, dava para sentir uma atmosfera “paz e amor” emanada pelas pessoas e seus constantes “Namaste” sorridentes, ditos com a frequência de um “olá” ou de um “bom dia”.

Lugares visitados na capital:

  • Swayambhunath: o mais antigo templo budista do Nepal, fundado no séc.V. Os olhos na estrutura cúbica representam a Sabedoria e a Compaixão, os olhos de Buda olhando nas quatro direções;
  • Pashupatinath: templo hindu onde se pode ver inúmeras cerimônias de cremação à beira do rio;
  • Bodhnath: estupa onde fui perambular no fim do dia e curtir a atmosfera que reina por lá logo antes do pôr-do-sol. Monges, fiéis e turistas circulam por ali;
  • cidade de Patan: antiga cidade real e bastante afetada pelos terremotos, Patan preserva seu charme apesar dos vários templos em reconstrução.

Bhaktapur e o Ano Novo Newari

Tihar, Bhaktapur

Tihar ou Dipawali, ano novo Newari

Bhaktapur é considerada a capital cultural do Nepal. A herança Newari, uma das castas nepalesas, pode ser observada nas artes, arquitetura, mitologia e cultura. O iogurte Juju Dhau, os objetos de cerâmica e o artesanato, são algumas de suas especialidades. Em Bhaktapur acontecem vários festivais tradicionais durante o ano e eu tive a chance de ver o Tihar, que dura 5 dias.

Tihar ou Dipawali, festas das luzes, marca o ano novo para os Newars. Os corvos, cachorros, vacas, touros… e também os irmãos são homenageados com colares de flores. À noite, eles acendem velas, lâmpadas a óleo e decoram suas casas com todo tipo de pisca-pisca e desenhos de flores pelo chão, para convidar Laxmi, deusa da fortuna, para a casa deles.

Proximidades de Bhaktapur:

  • Nagarkot: à 2200 m de altitude, é um lugar próximo à Bhaktapur, de onde pode-se admirar boa parte da cordilheira do Himalia, incluindo o monte Everest. Peguei o ônibus local e fui tentar a sorte. Mas, apesar do dia ensolarado, muitas nuvens encobrindo as montanhas mais altas.
  • templo Namo Buddha: pequena trilha de 3h de Dhulikhel até o templo com vista para as montanhas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s